Home / Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes

[toggles class=”yourcustomclass”]

01. O que é um implante dentário?

01. O que é um implante dentário?

Os implantes dentários, originaram a maior alteração revolucionária na medicina dentária.

Os implantes dentários, são raízes artificiais, que se podem colocar em ambos os maxilares, criando uma base biomecânica sólida, para a afixação, tanto de um dente, como de todos os dentes da boca.

A colocação de implantes de titânio, conjuntamente com prótese fixa de zircónio sobre implantes, constitui o expoente máximo do ponto de vista estético, bio-compativel e funcional, numa reabilitação oral.

Funcionam como os dentes naturais, permitindo ter uma vida normal, podendo sorrir e comer com confiança e total segurança.

02. Devo substituir os dentes perdidos?

02. Devo substituir os dentes perdidos?

Sim, Sempre!

A perda de um só dente leva a uma total alteração na boca. Na prática, a pessoa só sente a falta do dente e dificuldade em mastigar, mas na verdade, as verdadeiras alterações são a nível Estético, Funcional, Estrutural e Fisiológico. Não provocando só alterações na zona sem dente, mas em todos os dentes, na cavidade oral, no rosto e na fonética das palavras.

A zona sem dentes, provoca alterações estéticas, aumentando o envelhecimento precoce do rosto. Funcionalmente a perda de dentes aumenta a carga e trabalho dos outros dentes, alterando a mordida e provocando a disfunção, destruição, mobilidade precoce ou mesmo a perda de todos os dentes.

Estruturalmente, nas zonas sem dentes, a perda óssea, é constante e progressiva durante quase toda a vida.
Os implantes dentários, são a única solução, pois ao substituírem as raízes dos dentes perdidos, evitam a reabsorção óssea.

Fisiologicamente, as alterações, são tanto locais como sistémicas, indo da simples dificuldade em mastigar, até as consequências sistémicas em todo o organismo, causadas por essa disfunção oral.

03. Falta um dente, quais as opções clínicas?

03. Falta um dente, quais as opções clínicas?

Nos dias de hoje com as condições clínicas e tecnológicas que temos, sempre que possível, o paciente deve colocar um implante na zona desdentada.

Só assim se consegue uma estética, função e bio-compatibilidade total, segundo os estudos actuais.

As opções passam pela colocação de uma prótese parcial removível, esquelética ou acrílica, ou através de prótese fixa, que é suportada pelos dentes próximos, tendo estes que ser preparados e rebaixados para a colocação e cimentação da prótese fixa –Ponte – que incluí os dentes ao lado, como os dentes em falta.

Os implantes podem ser utilizados para substituir um ou todos os dentes da boca do paciente, e são a solução mais recomendável e a que se possível deve prevalecer sobre as restantes.

04. Falta de vários dentes, quais as opções clínicas?

04. Falta de vários dentes, quais as opções clínicas?

Recorrer a uma prótese parcialmente removível ( Esquelética ou acrílica ) que substitua vários dentes é uma hipótese.
Pode, recorrer a uma Prótese fixa, com uma ponte em Zircónio sobre os dentes mais próximos, tendo estes que ser previamente preparados e cortados para colocação e cimentação da ponte.
Mais uma vez, sempre que possível os implantes dentários são a melhor opção e podem ser utilizados para substituir um ou mais dentes, garantindo no futuro resultados muito semelhantes aos dentes naturais.

05. Falta de todos os dentes, quais as opções clínicas?

05. Falta de todos os dentes, quais as opções clínicas?

A Falta de todos os dentes, pode ser resolvida de 2 formas clínicas:
Utilização de uma Prótese removível móvel ( dentadura postiça), sendo até á poucos anos a única solução, que tem de ser colocada e retirada frequentemente , provoca uma sensação de insegurança na mastigação na fala e no sorriso,
Actualmente já tem ao seu dispor a 3º dentição, podendo ser colocados dentes fixos sobre implantes, sendo esta a forma que mais se assemelha a dentes naturais.
O número de implantes é determinado pelo médico assegurando-se que são em número suficiente para fixar os dentes ao maxilar.

06. Quais os Passos para a Colocação Implantes?

06. Quais os Passos para a Colocação Implantes?

Antes da colocação – O Implantologista efectua um exame clínico e radiológico.

Colocação dos implantes – Pode ser colocados um ou mais implantes na mesma cirurgia, realizada sem dor e de forma rápida com anestesia local e sem qualquer sintomatologia ou dor após o procedimento..
No pós cirúrgico o paciente pode fazer uma vida perfeitamente normal, sem qualquer limitação.
A medicação inclui analgésicos, antibióticos.
Depois de anestesiado o paciente, prepara-se a zona a implantar , e em poucos minutos e sem qualquer sintomatologia tem o implante colocado.
Após a intervenção, informa-se o paciente acerca dos procedimentos que deverá adoptar durante o processo de cicatrização, nomeadamente, a alimentação a adoptar e a medicação durante o pós-operatório.
O período de cicatrização e osteointegração vai depender de vários factores, necessitando os Implantes dentários em muitos casos de várias semanas para se integrar no maxilar ( processo de osteointegração).

Colocação dentes – O passo final é a colocação dos dentes fixos finais, com uma estética perfeita.
Na Clínica Dentária DentalOne aconselhamos ( dentes zircónio -cerâmica ) com estética 100% natural e total conforto a mastigar, sorrir e falar.
Voltando a recuperar confiança e um mega sorriso na vida.

Mudamos seu sorriso para sempre!

07. Qual a manutenção de Implantes?

07. Qual a manutenção de Implantes?

Para um Resultado Perfeito, as reabilitações com Implantes devem ter uma manutenção periódica, aconselhada e obrigatória na Clínica Dentária DentalOne para manter a garantia vitalícia dos implantes dentários, evitando complicações futuras.
Uma correcta escovagem para manter as estruturas que suportam os implantes e a gengiva saudáveis, sendo “obrigatório” na Clínica Dentária DentalOne uma consulta anual com o seu implantologista para revisão e manutenção do tratamento.

08. De quantos implantes preciso?

08. De quantos implantes preciso?

O número de implantes a colocar é definido pelo médico especialista depois de estudar a situação clínica e radiológica de cada paciente. O ideal seria colocar um implante por cada raiz de dente perdida.
Há casos de perda de um só molar de duas ou três raízes que exige a colocação de dois implantes.
Na Clínica Dentária DentalOne procuramos solucionar o problema com o menor numero de implantes possíveis, mas que dêem garantias de um tratamento com qualidade.
É igualmente necessário ter em conta que, geralmente, são necessários mais implantes no maxilar superior, do que no inferior. Isto acontece porque o maxilar superior tem uma consistência mais esponjosa. No caso de colocação de uma prótese que será suportada por implantes, o paciente deve ter em conta que, quantos mais implantes forem colocados, maior será o suporte para a prótese.
No mínimo são necessários 4 implantes por maxilar para poder sonhar com dentes fixos, mas com 6 ou 8 implantes consegue fixar todos o dentes de uma arcada dentária, de maneira segura e eficaz com total garantia ao longo dos anos.

09. Quando poderei colocar implantes?

09. Quando poderei colocar implantes?

Em muitos casos é possível fazer o implante imediatamente após a extracção do dente natural.
São várias as condicionantes respeitantes ao tempo de espera para colocar um implante após a perda do dente natural, mas para que isso aconteça, não pode haver infecção e tem que existir condições no osso e na zona a colocar os implantes.
De um modo geral, recomenda-se que o implante seja colocado algumas semanas após a extracção do dente, para permitir a formação de osso.

10. Posso extrair os dentes e colocar logo implantes?

10. Posso extrair os dentes e colocar logo implantes?

Sim, já é possível e bastante frequente no mesmo acto cirúrgico extrair os dentes e colocar logo implantes e dentes provisórios fixos, até 48 h após a cirurgia, mas para isso têm de existir condições fisiológicas e estruturais nos maxilares que nos garantam condições para o tratamento.
Mas cada vez mais é possível e uma prática frequente na Clínica Dentária DentalOne, porque os nossos pacientes cada vez mais após a perda de um dente, procuram uma rápida substituição do mesmo, o que aumenta a probabilidade de sucesso pela rapidez, preservação e conservação da zona onde deixa de ter dente e passa a ter implante, estando assim logo assegurado a preservação de osso e estruturas adjacentes sem complicações futuras.
Normalmente a colocação de osso adicional é uma prática frequente para garantir um melhor resultado final.

11. Colocar aparelho dentário dói?

11. Colocar aparelho dentário dói?

É natural que a maioria das pessoas sinta dor no início do tratamento, que se entende por um período que vai de 1 a 3 meses depois da colocação do aparelho. Mas, à medida que os seus dentes se acostumam à presença do aparelho dentário a dor ou incomodo tende a atenuar e até desaparecer.

É importante esclarecer alguns aspectos relacionados com as dores e incómodo que se pode sentir quando se coloca um aparelho dentário. O aparelho dentário vai deslocar seus dentes de uma posição para outra, e sendo que os nossos dentes estão fixos no osso do maxilar, naturalmente qualquer movimento dos dentes fará com que seu organismo responda com a dor ou incomodo. Mas este processo do movimento dos dentes é perfeitamente seguro e controlado.

Por fim a recompensa é maravilhosa – um sorriso deslumbrante e saudável!

12. Como é feita a Cirurgia Oral?

12. Como é feita a Cirurgia Oral?

Com base nos exames, o cirurgião extrai os dentes problemáticos preservando o que resta do osso.Em seguida, ele parafusa uma peça de titânio, que servirá de pino para colocação do dente.
O próximo passo é colocar um extensor do pino, onde será fixada a coroa, a parte superior do dente.
A integração total do pino à arcada dentária leva, em média, seis meses (para os dentes de cima) e quatro meses (para os de baixo).

13. Como cuidar bem dos dentes?

13. Como cuidar bem dos dentes?

A grande maioria dos problemas relacionados com os dentes podem ser evitados com uma escovagem adequada e o uso de fio dentário.
Um dos períodos mais importantes para se prevenirem as cáries é durante a erupção dos dentes, sejam eles “de leite” ou permanentes.
A prevenção baseia-se em:
> Correta higiene oral com escova e fio dental;
> Consumo inteligente de açúcar;
> Uso correcto de flúor, para fortalecer os dentes;

Escovagem: A escovagem deve ser feita, idealmente, num local com boa iluminação e na frente do espelho, pelo menos no período de aprendizagem da técnica correcta. A quantidade de pasta deve corresponder ao comprimento da unha do polegar.
A pasta dentária: A escolha adequada da pasta dentária é feita individualmente para cada pessoa, por isso consulte o seu dentista. Observe sempre se possui flúor na sua composição.

Horários para escovagem: Escove os dentes ao acordar, é um hábito bastante saudável pois ajuda a enfrentar o dia com mais disposição e um hálito melhor pela manhã. Além disso, procure escovar os dentes sempre após as principais refeições ou, pelo menos, antes de dormir (a escovagem mais importante), pois durante a noite o nível placa bacteriana é maior, devido à redução da quantidade de saliva disponível na boca.

14. O que causa a perda de um dente?

14. O que causa a perda de um dente?

Na maioria dos casos, as cáries (principalmente em pessoas com menos de 35 anos). Problemas na gengiva causados pela falta de higiene oral também levam à perda de dentes, tumores localizados na cavidade oral e acidentes.

15. Vou sentir dor na operação?

15. Vou sentir dor na operação?

Não. Todo o procedimento para colocação dos implantes é realizado com o paciente anestesiado. O paciente estará liberado para trabalhar em 24 horas.

16. O que acontece se eu continuar sem prótese dentária?

16. O que acontece se eu continuar sem prótese dentária?

Os dentes que estão ao lado do espaço vazio começarão a inclinar para ocupar o lugar do que falta. No caso de quem não tem nenhum dente  a estrutura do queixo vai se aproximando do nariz. A falta de dentes também faz a pessoa comer alimentos mais cremosos e calóricos.

17. Qualquer pessoa pode ter implantes dentários?

17. Qualquer pessoa pode ter implantes dentários?

Não. Quem fuma em excesso, tem diabetes e não segue as orientações médicas ou está em tratamento por tumor, hepatite ou osteoporose não pode fazer implante dentário.

[/toggles].

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

DentalOne Marcação Rápida Responderemos o mais breve possível.
Send
Send